GALERIA HIPOTÉTICA • quadrinhos, fotografia e ilustração como ponto de encontro

 In para aprender, para curtir, post

“Era o nosso projeto hipotético”, era uma vontade: juntar, em um espaço múltiplo, atividades e obras ligadas a histórias em quadrinhos, fotografia e ilustração – tudo a preços acessíveis. Até que Iriz Medeiros e Fabiano Denardin, ambos envolvidos com o mercado editorial e a cena independente brasileira, tiraram o plano do mundo das ideias e abriram as portas da Galeria Hipotética no Quarto Distrito, em Porto Alegre.

O formato da galeria partiu de inspirações vindas de fora do Rio Grande do Sul. “Ficamos 9 anos em São Paulo e resolvemos voltar. Iriz trabalhava como jornalista em assessoria e editoras, sempre com foco na área da cultura. Eu ainda trabalho, de forma remota, em uma editora paulistana de quadrinhos. Percebemos que aqui existia muita gente produzindo – Daniel HDR, Ana Koehler, Fabriano Rocha e Matheus Santolouco são alguns dos principais nomes. Nossa intenção era criar conexões entre eles e o público, já que os artistas independentes não estão nas livrarias”, explica Fabiano.

Com 3 anos de existência, o projeto está desenhado sobre três pilares: galeria de arte, loja com quadrinhos e cursos. Iriz comenta que foi em uma visita à capital argentina que tiveram clareza sobre criar uma galeria mais informal. “Buenos Aires nos provou que era possível ter um espaço onde as pessoas se sentissem à vontade. A palavra galeria pode dar um pouco de medo”, diz. O movimento de pessoas começou por quem já estava inserido no meio dos cartunistas, mas a ideia é ampliar a circulação.

“Decidimos abrir no quarto distrito por ser um ambiente criativo: o Vila Flores é aqui perto, a Bolsa de Arte fica na quadra ao lado, tem o 90 mil, que é uma galeria e estúdio de arquitetura. Mas o fluxo ainda é pequeno. A visitação no espaço de arte é focado em aberturas e eventos, além dos cursos. Há um movimento de ver referências pela internet e de se deslocar menos – e somos diretamente impactados por questões de segurança”, explica Iriz. Ao que Fabiano complementa: “Em Porto Alegre, às vezes tudo que não é o Bom Fim ou a Cidade Baixa parece longe”.

As dificuldades, porém, vão sendo vencidas em momentos como a exposição de final de ano, que reuniu os alunos dos cursos (que têm idades bastante variadas). Também a Feira Hipotética foi uma oportunidade de retribuir a participação dos alunos e dar a eles uma chance de experimentar ainda mais. “É muito gratificante ver que estamos contribuindo para a profissionalização; vê-los se desenvolvendo e mostrando os trabalhos”, alegra-se Fabiano. Na condução das atividades de aprendizado, já passaram artistas como João Azeitona, Mika Takahashi e Davi Calil, com aulas que incluem lições de aquarela, acrílica e desenho livre – entre outras técnicas.

A conexão entre os alunos e os artistas é outro motivo de alegria para a dupla. Fizeram um evento chamado Quadrinho Hipotético, para que as pessoas encontrassem parcerias para desenvolver projetos em quadrinhos – algumas só escrevem, outras só desenham. “Fazer essas pontes entre elas e perceber que somos um espaço de trocas dá muita satisfação. Já no dia da abertura da galeria, um roteirista e um desenhista começaram a conversar e bolaram ali mesmo um projeto”, lembra Iriz.

De olho no futuro, a palavra mais forte para os criadores da Galeria Hipotética parece ser encontro. Em primeiro lugar, com o Quarto Distrito, bairro onde já criaram inúmeras relações. Também com mais pessoas, convidadas a visitar a casa e levar suas ideias, iniciativas e, quem sabe, um café. Por fim, planejam aumentar o contato com outros ares – a conexão com as feiras de artes gráficas (como a Papelera e a Parada Gráfica) de Porto Alegre é forte, mas existe uma vontade de circular pelo interior do Estado: “Queremos levar a nossa convenção de quadrinhos e cultura pop, a Hipoteticon, para Santa Maria”.

// Para ter Porto Alegre como inspiração: um dos cursos programados para 2018 é Desenhando a Cidade, com Lourenço Degani. As aulas, baseadas em observação da vida urbana, começam no dia 6/3 e as inscrições estão abertas aqui.

// Para visitar: de terça a quinta das 14h às 18h; sexta das 10h às 12h30 e das 14h às 18h; e sábado das 10h às 15h.

Visconde do Rio Branco, 431, Bairro Floresta

S: hipotetica.com.br
FB: /galeriahipotetica
IG: @galeriahipotetica

Recommended Posts

Leave a Comment